PAPEL DAS UNIVERSIDADES NO COMBATE AO COVID-19


Vários assuntos que ora ou outra entrariam em pauta, surgiram de forma acelerada com a pandemia do coronavírus, como por exemplo, o papel da tecnologia no setor da saúde e as novas formas de se trabalhar. Entretanto, um tema que tem sido protagonista, é a importância da conexão com as universidades para o desenvolvimento da sociedade, e, atualmente, no combate ao COVID-19. Aqui na região, a comunidade acadêmica tem unido forças com o governo e demais instituições para atravessar a crise sanitária: Os professores da UFRJ Campus Macaé (Universidade Federal do Rio de Janeiro), elaboraram o "POP", Protocolos Operacionais Padrão sobre assistência hospitalar na pandemia do COVID-19, com o objetivo de uniformizar as ações dos profissionais envolvidos no cuidado, proporcionando melhor embasamento teóricocientífico para as atividades práticas; a UFF (Universidade Federal Fluminense) Campus Rio das Ostras, criou o ROBOVID-19, para facilitar o acesso à informações confiaveis; além das iniciativas do #MacaéVSCOVID19, que contam com a união entre a equipe da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Laboratório Inovar, UFRJ, UFF e IFF, com o apoio e doação de grandes empresas, resultando na impressão de protetores faciais em 3D que foram distribuídos pelas unidades de saúde. Outras iniciativas nasceram desta chamada, como a parceria entre o NUPEM/UFRJ e o Laboratório de Virologia Molecular, Departamento de Genética do Instituto de Biologia/ IB-UFRJ, com a realização, em Macaé, de testes rápidos tipo qRT-PCR para detecção do vírus. Também através da parceria com NUPEM/UFRJ, fez-se possível a diluição de álcool concentrado e envase para distribuição em asilos.

Vários assuntos que ora ou outra entrariam em pauta, surgiram de forma acelerada com a pandemia do coronavírus, como por exemplo, o papel da tecnologia no setor da saúde e as novas formas de se trabalhar. Entretanto, um tema que tem sido protagonista, é a importância da conexão com as universidades para o desenvolvimento da sociedade, e, atualmente, no combate ao COVID-19. Aqui na região, a comunidade acadêmica tem unido forças com o governo e demais instituições para atravessar a crise sanitária: Os professores da UFRJ Campus Macaé (Universidade Federal do Rio de Janeiro), elaboraram o "POP", Protocolos Operacionais Padrão sobre assistência hospitalar na pandemia do COVID-19, com o objetivo de uniformizar as ações dos profissionais envolvidos no cuidado, proporcionando melhor embasamento teóricocientífico para as atividades práticas; a UFF (Universidade Federal Fluminense) Campus Rio das Ostras, criou o ROBOVID-19, para facilitar o acesso à informações confiaveis; além das iniciativas do #MacaéVSCOVID19, que contam com a união entre a equipe da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Laboratório Inovar, UFRJ, UFF e IFF, com o apoio e doação de grandes empresas, resultando na impressão de protetores faciais em 3D que foram distribuídos pelas unidades de saúde. Outras iniciativas nasceram desta chamada, como a parceria entre o NUPEM/UFRJ e o Laboratório de Virologia Molecular, Departamento de Genética do Instituto de Biologia/ IB-UFRJ, com a realização, em Macaé, de testes rápidos tipo qRT-PCR para detecção do vírus. Também através da parceria com NUPEM/UFRJ, fez-se possível a diluição de álcool concentrado e envase para distribuição em asilos.


0 visualização